O embaixador do Panamá no Brasil, Edwin Emílio Vergara, visitou o Porto do Itaqui no início desta semana com o objetivo de firmar um acordo de cooperação entre a Autoridade Portuária do Canal do Panamá e o Porto do Itaqui. Em companhia do prefeito de Colinas do Tocantins, Adriano Rabelo, e do empresário Alessandro Siqueira, ele foi recebido pelo presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), Ted Lago.

A proposta, segundo o embaixador, é viabilizar o acesso preferencial de cargas da região centro norte do país pelo Canal do Panamá rumo aos mercados asiáticos. Durante a apresentação institucional sobre as potencialidades do Itaqui, Vergara falou sobre o sistema de incentivos fiscais de importação e exportação e dos sobre projetos comerciais entre Panamá e o Brasil.

“Estamos evoluindo nas tratativas, tanto para os grãos quanto para a carne processada e outras cargas conteinerizadas que estão em nosso projeto de integração da região com esses mercados”, afirmou Ted Lago. A ideia é expandir o escoamento da produção da região, via Palmeirante (TO), pelo Porto do Itaqui. Atualmente, entre as embarcações que cruzam o Canal, 90% delas transportam contêineres.

O prefeito de Colinas do Tocantins – município localizado a 30 quilômetros de Palmeirante – destacou a importância de se criar uma agenda comum para viabilizar esse corredor logístico. De acordo com Alessandro Siqueira, da AFS Negócios e Participações, o acordo pretende criar uma Zona de Processamento de Exportação (ZPE) em parceria com o Itaqui.

Hub logístico

O interesse do grupo demonstra a importância do Itaqui como porto que reúne as características para atuar como hub logístico no Brasil. A área de influência do Itaqui, que cobre toda a região centro norte do país, é reconhecida área produtora de proteína e servida por modal rodoviário e ferroviário.

Entre as vantagens competitivas que o porto público maranhense possui está também o fato de ser o último porto profundo da região de quem segue em direção ao Canal do Panamá e o primeiro de quem vem de lá.

“Estamos honrados com a visita e deixamos agenda próxima para dar continuidade às tratativas. Convidamos para estarem conosco ainda neste mês para que possamos apresentar os volumes de exportação de grãos e o potencial da região”, informou Lago.

O presidente da EMAP se refere à reunião da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Brasil (Aprosoja), marcada para o dia 20, em São Luís, sobre o tema “Novos Investimentos do Agronegócio no Maranhão”. Além do grupo que esteve no Itaqui, foi demonstrado interesse na presença de representantes da Autoridade Portuária do Canal do Panamá.

Além da EMAP, o evento contará com a participação de representantes das secretarias de Estado da Indústria e Comércio, Fazenda, Agricultura, Pecuária e Pesca e Meio Ambiente.