A Associação Brasileira de Operadores Logísticos (Abol) informa que neste mês de novembro passa a contar com 28 associados graças ao ingresso em seu quadro da BBM Logística. Com 20 anos de mercado, a empresa iniciou sua trajetória diferenciando-se com uma história de transformação, crescimento, desenvolvimento, capacidade de adaptação, focando sempre no planejamento estratégico bem definido e uma equipe motivada e criativa.

“Trazer a BBM para nossos quadros, robustece nosso grupo, considerando que tem total aderência aos nossos valores e nossos rigorosos parâmetros de qualidade, conquanto traz no seu conjunto de certificações, os mais importantes órgãos reguladores e qualificadores, como ISO 9001, ISO 14001 e SASSMAQ”, diz o presidente do Conselho Deliberativo da Abol, Luis Eduardo Chamadoiro.

“Como um dos principais operadores logísticos do Mercosul, é natural nos juntemos à ABOL neste momento de importante mudanças para o país e para o setor. Entendemos que a BBM Logística pode contribuir com os esforços da associação e que estaremos sempre ao lado de instituições e empresas empenhadas em realizar ações éticas e assertivas para aprimorar a atividade e o mercado”, diz o presidente da BBM Logística, André Prado.

O executivo ainda salienta que pessoalmente está muito satisfeito em retornar à Abol, uma vez que acompanhou de perto sua criação e a evolução de sua estrutura e, principalmente, da sua capacidade e gerar valor para a logística nacional.

Na opinião do o presidente executivo da Abol, Carlos Cesar Meireles Vieira Filho, desde o início a associação tomou como objetivo chegar a um universo entre 30 e 35 associados, no máximo, dado que a meta é ser uma entidade com ações práticas, com uma agenda focada em resultados, como o marco regulatório e o reconhecimento do operador logístico no Brasil, o aporte de projetos que tragam aos associados e ao setor melhorias contínuas, boas práticas e tecnologias que signifiquem inovações relevantes, as quais possam contribuir com o aumento de produtividade, redução de risco e custo na cadeia logística do país. “Com a vinda da UPS em outubro passado e da BBM Logística neste mês estamos muito perto de atingirmos a meta do nosso projeto”, diz.